quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Colecionador de Quimeras

Quando as minhas angústias
começam a morder-me
ponho-lhes a trela
saio à rua a passeá-las
e deixo-as ladrar
ao tédio transeunte.
Depois ponho-lhes asas
e deixo-as voar
como pássaros
em busca de primaveras
imprevisíveis.

António Tomé
Moçambique


Gosto muito desse texto e foi dele que “tive a idéia” do nome do blog.

2 comentários:

andré disse...

Cada um tem uma maneira de expurgar as angústias...eu já descobri uma, mas busco outras pra que a angústia se esqueça de morder-me...beijos!(adorei o blog!Parabéns!)

San... disse...

Eee, finalmente heim!!!

Adorei tbém!!!
Bjos