quinta-feira, 2 de julho de 2009

Poesia incidental

as vezes minhas angustias
vem corroer-me
apagando o brilho
pouco a pouco

tornando as alegrias esparsas
fazendo do riso, apenas mascara
que oculta o sofrimento de todo dia

as vezes me sinto assim
triste sem ter motivo
viva por pouco

(tem dias que acordo meio desanimada...)

Um comentário:

andré disse...

Sei como é...ouvindo "Trovoa" do Maurício Pereira ontem me senti um pobre diabo...cruel...