quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Sobre teatro

É uma arte da qual entendo pouco, digo pouco, pois a respeito de dança não sei nada. Tivemos sorte pois nos últimos meses algumas peças bem interessantes vieram visitar nossa humilde província.

Sendo elas:

Meu Abajur de Injeção, de Luciana Canielli
In On It, do Canadense Daniel Maclvor
Vau de sarapalha, inspirado em Guimarães Rosa
O Homem da Tarja Preta, do psicanalista e escritor Contardo Caligari

Gostei de todas, porém gostei mais de "In on it" e "O homem da tarja preta" as duas tratam de pessoas, em especial homens.

Na peça canadense o escritor relata a historia de amor entre um casal onde um deles morre em um acidente. Dois homens que escrevem e encenam uma peça e contam a história de seu relacionamento. O espetáculo trata de forma sensível e bela o relacionamento, o sentimento de perda e o processo criativo do teatro.

No texto de Contardo um homem narra em uma madrugada de sua vida como "A puta da Internet". Embora isso possa parecer homossexual, não é. A peça nos mostra as taras e insatisfações como a vida e sexualidade desse homem, que não sabe ao certo o que é ser homem e como se constrói a masculinidade, embora isso pareça tão explicito e natural aos olhos preconceituosos de homem e mulheres, para eles algo que é inerente aos "machos" da espécie humana.

Pensei muito e em muita coisa depois de assistir a esses espetáculos. A partir deles concluí que o teatro é uma forma de arte muito mais próxima do homem e dos sentimentos e angústias dele que qualquer outra.

Um comentário:

andré disse...

Também adorei as peças, mas a música é ainda a expressão que mais me toca...talvez por saber mais sobre, seilá, rs...beijos!