segunda-feira, 22 de março de 2010

#bonsmotivospromundoacabar

Luísa deitou-se no chão, repassou mentalmente o dia e achou que sua vida era monótona. Pensou em todas as escolhas que fizera na vida e achou tudo pálido. De súbito sentiu algo completamente inesperado, naquele minuto sentiu que havia muito de si em si mesma, precisava extravasar-se, precisava correr a rua e contar a todos o quão medíocre era e como isso a amarrava. Precisava, mas permaneceu deitada.

Queria libertar-se! Sentia que podia, pela primeira vez, dominar o mundo que a subjugava que a confinava em sua mediocridade, tornar-se soberana dele, mas não podia. O chão a atraia como se a gravidade fosse a de Júpiter, continuou deitada. A epifania passou e nada aconteceu, sentiu-se mais uma vez a prisioneira da guerra de todos os dias. Levantou-se tomou banho, jantou, leu cinco páginas de um livro e deitou-se. Seu ultimo pensamento, já meio obscuro pelo sono, foi: Amanhã é só outro dia.

Um comentário:

andré disse...

Uma pausa prum café?! Procrastinação?! "Vem cá, Luiza/Me dá tua mão/O teu desejo é sempre o meu desejo"...beijo!