terça-feira, 29 de junho de 2010

Parafraseando

Estou hoje vencida,
como se não soubesse a verdade
Estou hoje lúcida,
como quem olha o amanhã sem esperanças
Estou hoje exausta,
como se a morte tivesse me alcançado
...

Estou hoje perplexa,
como quem se esqueceu da epifania que teve pela manhã
Estou hoje dividida
entre os sonhos quebrantados de hoje
e a dura realidade de amanhã.
...

Hoje sinto que
Falhei em tudo.
mas tenho serenidade, pois
Como não fiz propósito nenhum, talvez tudo fosse nada.
Como se o tudo, fosse um nada possível.


Leia um texto de verdade aqui.

3 comentários:

andré disse...

quase sempre me assusto quando venho aqui...as palavras pra mim são demasiadamente fortes e impactantes...beijo!

andré disse...

que tenha em ti todos os sonhos do mundo e encontre seu cigarro para a libertação de todos os pensamentos...
Beijos!
Amo você!

Ana disse...

Olá! Quase sempre venho aqui quando quero espantar os meus demônios e colocar minhas quimeras a passear... Não se assuste, são só alegorias..rs

Beijos!